quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Tempo tempo


Quando se tem 10 anos você imagina que a vida é uma coisa tão longa que dá pra se fazer de tudo ao longo dela; e por diversas vezes. Que os adultos são hipócritas e autoriatários, além de chatos; e que desenho animado é uma das maiores invenções da humanidade.

Quando se tem 15 anos você descobre que o amor existe e é uma coisa muito complicada. E tudo que você quer é chegar aos 18 logo para poder ter mais liberdade e não ter de dar satisfações a ninguém.

Quando se tem 20 anos você acha que pode tudo. Descobre que o sexo é a experiência mais espetacular do mundo e que as mulheres são seres imcompreensíveis, imprevisíveis e imprescindíveis.

Quando se tem 25 anos você descobre que Deus existe de verdade, que Ele está muito mais próximo do que você imaginava. Também descobre que trabalhar e estudar são coisas comuns, e que no amor não existe apenas uma metade da laranja.

Quando se tem 30 anos a vida parece começar a fazer sentido, você já sabe dizer sua fruta preferida, começa a ouvir jazz e já tem a certeza de que desenho animado é de fato uma das maiores invenções da humanidade. Entende que exercitar a paciência é algo fundamental, que tolerancia e uma boa conversa são muito mais eficazes que mil tanques de guerra. Você também começa a se preocupar com a pele e faz o sexo mais incrível de toda sua vida.


ESPERO que aos com 35 anos possa continuar com a mesma vitalidade de buscar os sonhos de minha vida, que continue procurando intensamente uma maior proximidade com Deus, com as coisas duráveis e simples da vida. Que possa ter sabido peneirar bem meus amigos e que esse meu jardim seja belo e completo.

ESPERO que aos 40 anos seja um pai pelo menos 50% tão bom quanto o meu é para mim. Que possa jogar volei tão bem quanto hoje; e que eu tenha tempo, dinheiro e disposição para conhecer muitos lugares e ajudar muita gente.

ESPERO que aos 50 anos ainda faça algum sucesso entre as mulheres, mesmo tendo e querendo apenas uma; que consiga fazer sexo tão bem quanto aos 30 - ou pelo menos algo parecido - e que ainda tenha muita vontade de aprender e construir muita coisa.

ESPERO que aos 60 anos não seja chamado de vovô e sim de Flávio; que o flamengo ainda continue sendo o melhor time do mundo (hehehehhe) e que haja uma tecnologia simples e eficaz para que eu ainda tenha uma cabeleira digna.

ESPERO que aos 70 anos eu possa olhar pra trás e achar que tudo valeu a pena, e olhar pra frente e sentir que ainda posso muito mais. Que eu tenha uma família unida e que tenham paciencia - e quem sabe até entusiasmo - para ouvir minhas histórias mirabolantes de anos atrás; que também que sejam compreensíveis para aceitar minha doce loucura tardia.

ESPERO que aos 80 anos a morte não tarde a chegar; que eu tenha publicado alguns livros e que alguém - além dos amigos e família - os tenha coragem de comprar. Que Deus tenha perdoado meus desvaneios, egoísmo e vaidade. E que, por fim, na balança da vida tenha pesado muito mais as coisas bacanas que fiz do que as outras.

5 comentários:

Flávio Moreira disse...

obs: fiz de supetão.. ainda estou melhorando.

Rafael Maciel disse...

80 ano Ihulll, Yeaaaah! Quero ta surfando!

Rodrigo Aurélio disse...

um breve resumo! auto biografia de HENZO! xD

Clara Ventura disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mª Clara Ventura disse...

teoria