terça-feira, 31 de janeiro de 2012

A prática leva a iluminação

Estou lendo "Da brevidade da vida", de Sêneca.
O livro fala do quanto perdemos tempo (precioso tempo) com preocupações vãs, problemas pequenos,  ócio, trabalho demasiado, tentando consertar coisas, dar explicações, achar sentido, etc. Em certo momento o autor diz, "Como mortais, vos aterrorizais de tudo, mas desejais tudo como se fôsseis imortais". E também, "Pequena é a parte da vida que vivemos, porque o resto é tempo, e não vida!" Sábias palavras!" Decerto você também concorda. Então me vem a pergunta, "se sabemos que tá errado, por que não mudamos?" Nos últimos dias venho tentando usar essa reflexão na prática, e o resultado, acreditem, é surpreendente! Quando estou demasiado preocupado com algo lembro que a vida é curta, e que o problema   que, as vezes, a solução se quer depende de mim, quer eu queira ou não, vai passar, e a vida vai seguir seu curso e logo ele será apenas mais uma lembrança. Com isso não quero dizer que a inércia vá resolver seus problemas, mas quando comparo essas coisas a importância que tem minha vida, a preciosidade do tempo que tenho, aos meus sonhos, as pessoas que amo, o problema se apequena e eu começo a rir de mim mesmo! Não quero - e que Deus me ajude para que isso não aconteça! - ser uma pessoa frustrada na velhice por ter abdicado dos meus sonhos, não ter declarado meu amor a quem gostaria, ter desperdiçado meu tempo com coisas inúteis... Enfim, por não ter vivido de fato. Outra frase do autor resume bem tudo isso que tentei dizer: "Ó, quão tardia ação é começar a vida quando vai acabar!" Pense nisso! Lembre-se que a vida é grande demais para coisas pequenas e curta demais para longas preocupações!

5 comentários:

Hamilton Lima disse...

Muito interessante tua postagem, só pelo título dá vontade de lê-lo! Na vida só temos, verdadeiramente, um proposito, ser feliz no tempo que nos sobra, aproveitando-a com o que cada um de nós considera importante - eu escolho leva-la com dignidade, simplicidade, serenidade e contemplação.

Hamilton Lima disse...

Muito interessante tua postagem, só pelo título dá vontade de lê-lo! Na vida só temos, verdadeiramente, um proposito, ser feliz no tempo que nos sobra, aproveitando-a com o que cada um de nós considera importante - eu escolho leva-la com dignidade, simplicidade, serenidade e contemplação.

Flávio Moreira disse...

Obg por prestigiar o blog, Hamilton, e tb por seu comentário perspicaz. Um abraço!

Hamilton disse...

Por nada Flávio, acabei encontrando o blog, achei legal a pauta dos comentários, inteligentes e convenientes! Abraços.

Indy. disse...

Olha que eu me lembrei de visitar depois de tanto tempo... Interessante ter lido essa postagem tão reflexiva exatamente quando eu precisava ficar sabendo novamente de tudo isso! O blog continua ótimo, parabéns =)

Beijos,
Ingridd.